Mutirão contra o mosquito Aedes acontece em PL na primeira semana de fevereiro

A Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo, por meio da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, desenvolve um mutirão de limpeza em todo o município na primeira semana de fevereiro. A ação conta com a mobilização do Comitê de Arboviroses e com a parceria da Associação dos Catadores de Pedro Leopoldo (Ascapel), da Rede Comunitária em Ação (Recoa) e da ONG Lagoa Viva.

Por meio da iniciativa serão coletados objetos inservíveis objetivando promover a consciência ambiental entre a população e evitar a procriação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das chamadas arboviroses – Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela – e que se reproduz em água parada.

No dia 4 de fevereiro, o mutirão abrangerá Santo Antônio da Barra, Dr. Lund e Vera Cruz. No dia 5, nos bairros Santo Antônio, São José e no Centro. No dia 6, inservíveis dos residentes do São Geraldo e Romero Carvalho serão coletados. No dia 7, o mutirão chega à região Norte: Adélia Issa, Felipe Cláudio de Sales, Novo Campinho e Theotônio Batista de Freitas. E no dia 8, na Lagoa de Santo Antônio e Fidalgo. Os agentes passarão de porta em porta nos dias específicos coletando os materiais de 8h às 15h.

Dentre os materiais coletados, estão latas, garrafas e pneus. Não serão recolhidos materiais de construção, madeiras, cadáveres de animais, eletrodomésticos nem utensílios de casa e mobília.

Embora a coleta dos materiais por parte dos agentes seja feita apenas nas datas acima citadas, as caçambas estarão disponíveis ao longo de toda a semana que vem nas localidades previstas para que os moradores possam fazer, por elas mesmas, o descarte dos inservíveis.

“Esta é uma ação que envolve o poder público, voluntários e, principalmente, a população. Sem o envolvimento das pessoas, a ação será inócua. Então queremos solicitar a todos para separar os materiais e depositar nos pontos de coleta nos dias em que o mutirão acontecerá em cada localidade, região”, afirma a Chefe da Vigilância em Saúde, Michelli Moreno.